Roaming e chamadas internacionais

O novo regulamento de roaming  (roam like at home) abrange unicamente as viagens na UE. Isto trouxe casos paradoxos como o seguinte:

O João tem um número de telefone da Vodafone Portugal, com um tarifário pré-pago Vodafone Direto, e tem a namorada na Estónia. Quando telefona de Portugal para a Estónia, o João paga entre 44 cent/min (fim-de-semana) e 70 cent/min (dias úteis). É uma chamada internacional e o tarifário internacional aplica-se. Se o João for a uma conferência na Itália e telefonar à sua moça paga 9,9 cent/min, qualquer dia da semana. É o tarifário nacional que entra em jogo, porque o João está em roaming na UE.

Ou seja, sai muito mais barato telefonar do estrangeiro para outro país da UE que do próprio país!

A ver quando o parlamento Europeu se vai decidir de terminar com as chamadas internacionais no seio na União Europeia.

A legislação: http://europa.eu/youreurope/citizens/consumers/telecoms-internet/mobile-roaming-costs/index_pt.htm

 


Expedição dentro da cidade

Estando em Lisboa numa pausa de viagem, não podemos deixar de estar parados e temos multiplicado as nossas expedições na cidade.

Cidade vista de Monsanto

Exemplo: Um olhar no mapa de Monsanto, fazer um traço grosseiro para ter ideia da distância no GPSies e partir. O percurso consistiu de apanhar o metro até ao Jardim Zoológico e voltar a casa a pé, passando pelos altos de Monsanto. 10km, 3h de marcha com pausas e uma imperial no quiosque no Colégio Militar e está feita uma expedição na cidade.


Os lentos voos do serviço clientes TAP

A nova página da TAP para além de bonita, tem imensos bugs. Nós sofremos de um deles, quando tentamos juntar uma bagagem ao nosso voo do dia 17.Março.2017.

Na tentativa que fizemos dia 12.Março, o pagamento não funcionou. No dia 14.Março vamos a tentar novamente e verificamos que a nossa reserva já tem uma bagagem adicionada e o pagamento de 21.50 CHF está confirmado. Imprimimos a confirmação.
Dia 16.Março, ao voltar à nossa reserva (algo complicado porque a página da TAP sempre nos enviava de volta ao início quando clicávamos “Gerir reserva”), vemos que a bagagem já não existe. E o preço para juntar uma nova é agora 35€! Decidimos nada fazer.
No momento do check-in, dia 17.Março, a funcionária diz não haver nenhuma bagagem e nada poder fazer com a nossa confirmação impressa, para nos dirigir ao serviço clientes. Propõe juntar uma bagagem à reserva, o que aceitamos. Em dez segundos dá um recibo no valor de 35€. Dizemos que o preço devia ter sido os 20€, como havíamos tentado pagar na página. Too late diz ela. Ela devia ter prevenido do preço.
Vamos ao serviço clientes onde esperamos mais de 15 minutos na fila. A senhora diz nada poder fazer e para fazermos uma reclamação on-line, porque, confirma ela, há vários problemas com a página web da TAP.

Dia 20.Março faço a queixa no site da TAP. O formulário permite juntar documentos (docx, pdf, jpg) mas dá sempre erro quando tentamos. Vai a reclamação sem qualquer comprovativo.

O tempo passa.

Dia 5.Abril, recebo uma primeira resposta por e-mail a pedir os comprovativos. Enviei os mesmos hoje, dia 6.Abril.

Dia 26.Abril recebo a resposta ao email do dia 6, a confirmar que aceitam o meu pedido de reembolso no valor de “16.50CHF ou equivalente em EUR, como preferir”. Respondi no mesmo dia.

Este post será actualizado quando houver novas respostas.


Novas ciclovias em Lisboa, novos problemas

As novas ciclovias em Lisboa, na Fontes Pereira de Melo e Avenida da República estão bem feitas. Aparte de ter 3 standards diferentes de como passar pelas paragens de autocarro (passadeiras na FPM, nada ao inicio da AR e interrupções da ciclovia mais tarde), de resto é agradável passar nestas novas vias. Isto se houvesse respeito da parte dos automobilistas. As fotos aqui foram tiradas um sábado de manhã:

Subida da Fontes Pereira de Melo, camioneta não respeita o Art. 49 alignia f) do Código da Estrada.

No Saldanha, automobilistas não respeitam o Art. 69 do código da estrada.

Código da Estrada
Lei n.º 72/2013, de 3 de setembro

Artigo 49.º – Proibição de paragem ou estacionamento

1 – É proibido parar ou estacionar:

f) Nas pistas de velocípedes, nos ilhéus direcionais, nas placas centrais das rotundas, nos passeios e demais locais destinados ao trânsito de peões;

Artigo 69.º – Atravessamento

1 – O condutor não deve entrar num cruzamento ou entroncamento, ainda que as regras de cedência de passagem ou a sinalização luminosa lho permitam, se for previsível que, tendo em conta a intensidade do trânsito, fique nele imobilizado, perturbando a circulação transversal.

 

 


Impôts Genève – réponse en 4 minutes!

impots_geneve_reponse_rapidePar des moments je ne crois pas aux services publiques. C’est vrai que je paye beaucoup d’impôts, mais une réponse en 4 minutes à 8 heures du matin… Cela a été le record. Déjà que j’avais reçu une première réponse de mon message d’hier soir (19h) ce matin à 7:09!

Bon, à vrai dire la première réponse de ce matin n’était pas complète, donc il fallu écrire à nouveau. Néanmoins je suis bouche bée par le service des impôts à Genève.


Yorgos Lanthimos – the new Haneke?

Yesterday we went to see “Lobster”, from Yorgos Lanthimos. A great original movie with a set of violence. It remind me of the 1997 movie Funny Games from Michael Haneke, which surprise me a lot when watching at the cinema by an original way of doing a movie.

Looking forward to know more about Lanthimos and see what will be his new surprises.

 


Sena da Silva – MUDE Lisboa

Nós, pessoas civilizadas, que temos televisão em casa

A frase que iniciava todos os 6 episódios da série “A Qualidade da Vida” feitos por António Sena da Silva em 1981.
Estão em exibição no museu MUDE em Lisboa até 27 de Março 2016.

Sena da Silva era já adepto do “decrescimento” e contra o consumismo que apenas alimenta o tédio.


COOP et les fausses prix action

Müelsi COOP qui passe dans action à la caisse

Müelsi COOP qui passe dans action à la caisse

[Actualisation 28.01.2016]

Je viens de rentre de la COOP de Champel pour racheter du Müesli. Le prix à la caisse est toujours faux. Le caissier n’a pas remarqué. J’ai demandé de parler au gérant. Il va corriger le problème de suite. Depuis trois mois qu’ils vont corriger le problème. Semble lent.

COOP suite à ma plainte au début du mois m’a envoyé une carte cadeau de 10 CHF. Mais n’a pas corrigé le problème.

[Text original 08.01.2016]

Je viens d’acheter le Müesli COOP ci-dessus à Plainpalais. Pour la deuxième fois en quelques mois (!) le prix de cette emballage double passe à la caisse sans promotion. Dans des différents magasins! La première fois je suis retourné au magasin et demandé en plus du remboursement, qu’ils corrigent le prix.

Aujourd’hui la caissière à repéré immédiatement le problème et corrigé. A ma demande d’avertir le responsable elle a dit avoir déjà fait à plusieurs reprises et sans succès. Donc le problème continue, les client contient à être trompés.

Cela n’est pas unique à cet emballage de Müesli. Dans mes rares passages à la COOP j’ai vu d’autres clients se plaindre à la caisse du même problème avec d’autres produits. Heureusement la caissière a le droit de corriger immédiatement à faveur du client, mais malheureusement il faut continuer à être attentif.