Architecture and the cities

Today I’ve discovered a podcast: The Urbanist. Basically it’s about architecture in the cities. Or elements of the architecture in the city, can it be how things were build for people to enjoy the space, for cyclists to use the city or simply to make people to meet and to look.

Since long time ago I’ve been interested on urbanism and how to build cities for people and how architects have a huge impact on how a city is interesting and liveable.

Back in Portugal there was a show in the radio run by an architect who would invite other architects to show interesting parts of the city. It was called “Ao Volante pela Cidade” (Driving through the city). Later it become a book.

In Geneva I was amazed that there was a tourist office targeting visitors and another tourist office targeting inhabitants. On the latter I’ve discovered 10 different booklets with itineraries to discover the city in different angles, from architecture, to parks and trees, institutions, important people.  They have added now also cycling itineraries and other cultural walking paths.

Here are the links:

  • https://monocle.com/radio/shows/the-urbanist
  • https://www.wook.pt/livro/ao-volante-pela-cidade-manuel-graca-dias/81346
  • http://www.ville-geneve.ch/faire-geneve/promenades/

MadeVisible.swiss

La nouvelle campagne d’hiver du bureau de prévention d’accidents (bpa) est dans les affiches ces jours.

Deux points que j’ai pu remarquer :

1. Techniquement le site internet madevisible.swiss est un des peu qui utilisent la localisation du utilisateur pour afficher la bonne langue. Donc a Genève j’ai d’abord vu le site se charger en allemand pour de suite automatiquement changer pour le français. Bravo! Peut-être car il est fait par le TCS, avec son siège Romand?

2. Oui, c’est le TCS qui est le responsable pour le marketing de la campagne. TCS qui se présente comme ancienne association de cyclistes dans sa première phrase de présentation dans le site de la campagne. C’est vrai, mais… La campagne vise uniquement les victimes des conducteurs de voitures et autres véhicules motorisés. Ne serait judicieux que le TCS créé, au même temps, une campagne pour ses associés à demander plus d’attention, conduction (et parking) respectueuse des autres usagers de la voie publique? Les blessés et morts qui seraient pas visibles, sont causés en très grande majorité par les véhicules à moteur…

#madevisible


Receita de pão

Desde há uns anos que fazemos o pão em casa. Actualmente utilizamos massa velha/massa mãe/levain/sourdough ou como queiram chamar. O resultado é que o nosso pão actual só tem três ingredientes: farinha, água, sal (a massa velha é ela mesma feita de farinha e água).

Aqui fica a receita base para começar a fazer pão em casa sem máquinas e com farinhas simples.

Receita de pão

Ingredientes

  • 100% farinha, p.e. 500 g
  • 70% água, p.e. 350g
  • 2% sal, p.e. 10g
  • 1,5% levedura seca, p.e. 7g (uma saqueta) ou 4% levedura fresca (um cubo)

Preparação

  1. Misturar tudo até não haver farinha seca.
  2. Deixar repousar 10 minutos
  3. Amassar bem durante 5/10 minutos (ou com máquina de amassar massa de pão)
  4. Repousar 30 minutos, coberto
  5. Tirar o ar da massa e amassar ligeiramente (esticar e dobrar 3 ou 4 vezes)
  6. Repousar 30 minutos, coberto
  7. Tirar o ar da massa e amassar ligeiramente (esticar e dobrar 3 ou 4 vezes)
  8. Fazer uma forma do pão (redondo, quadrado, baguette…) e por num recipiente com bastante farinha que mantenha relativamente a forma (pirex, forma de bolo), coberto
  9. Aquecer o forno a 250° (ou mais), com uma placa
  10. Passados 30 minutos por o pão sobre uma folha de papel vegetal que vá ao forno; fazer ligeiros cortes na massa para que ela cresça bem; por o pão no forno e borrifar o pão e as paredes do forno ligeiramente com água, fechar logo a porta para manter o vapor.
  11. Passados 10 minutos baixar a temperatura para 200°
  12. Passados 30 minutos (40 minutos no total) o pão deve estar pronto.

Truques:

  • utilizar farinha T65 ou T80. Fica ainda melhor se parte da farinha (20%) seja integral (T110) ou de centeio, ou mistura dos dois).
  • Pode-se deixar o pão levedar um pouco mais (2h no total), mas não deixar demasiado tempo.
  • Pode-se diluir o sal na água antes de misturar à farinha
  • Pode-se diluir a levedura em um pouco de água morna para que esteja mais activa
  • As mãos molhadas ajudam a que a massa cole um pouco menos quando se amassa ligeiramente

E depois é a prática para que saia cada vez melhor e mais bonito. O passo seguinte, é pão com a massa velha e deixar de usar a levedura…


Produits portugais à Genève

J’ai cherché sans succès une liste d’épiceries avec produits portugais à Genève (ville). Donc voici, peu à peu, une liste des endroits oú on peut trouver notre vin, fromage, caldo verde, agriões, etc.

Produtos portugueses em Genebra, uma lista sucinta. Podem contactar-me para adicionar outra loja.


 


Roaming e chamadas internacionais

O novo regulamento de roaming  (roam like at home) abrange unicamente as viagens na UE. Isto trouxe casos paradoxos como o seguinte:

O João tem um número de telefone da Vodafone Portugal, com um tarifário pré-pago Vodafone Direto, e tem a namorada na Estónia. Quando telefona de Portugal para a Estónia, o João paga entre 44 cent/min (fim-de-semana) e 70 cent/min (dias úteis). É uma chamada internacional e o tarifário internacional aplica-se. Se o João for a uma conferência na Itália e telefonar à sua moça paga 9,9 cent/min, qualquer dia da semana. É o tarifário nacional que entra em jogo, porque o João está em roaming na UE.

Ou seja, sai muito mais barato telefonar do estrangeiro para outro país da UE que do próprio país!

A ver quando o parlamento Europeu se vai decidir de terminar com as chamadas internacionais no seio na União Europeia.

A legislação: http://europa.eu/youreurope/citizens/consumers/telecoms-internet/mobile-roaming-costs/index_pt.htm

 


Expedição dentro da cidade

Estando em Lisboa numa pausa de viagem, não podemos deixar de estar parados e temos multiplicado as nossas expedições na cidade.

Cidade vista de Monsanto

Exemplo: Um olhar no mapa de Monsanto, fazer um traço grosseiro para ter ideia da distância no GPSies e partir. O percurso consistiu de apanhar o metro até ao Jardim Zoológico e voltar a casa a pé, passando pelos altos de Monsanto. 10km, 3h de marcha com pausas e uma imperial no quiosque no Colégio Militar e está feita uma expedição na cidade.